Publicado em

A (louca) ousadia de criar

Desde pequena me recordo do misto de fascínio e medo que a loucura exercia em mim, sentimentos partilhados pelos companheiros de brincadeira, num tempo em que a rua era espaço de liberdade, e se brincava sem supervisão. Apesar da distância de segurança mantida essas figuras nunca passavam despercebidas. A salutar curiosidade infantil prevalecia. Continuar a ler A (louca) ousadia de criar

Publicado em

PORQUE DANÇA O CORPO …porque alguns não o sabem…

O corpo pode ser observado como um objeto transdisciplinar de intervenções e conhecimentos, muitas vezes alheios ao próprio sujeito, em que ritmos, músicas e danças se inscrevem numa linguagem única e numa arte de identidade polifacetada de movimentos e sentimentos.

Continuar a ler PORQUE DANÇA O CORPO …porque alguns não o sabem…