Publicado em

O Caminho para a Psicanálise

Recentemente terminámos a passagem pela Direção do Instituto de Psicanálise. Nessas funções, uma das nossas missões foi fazer primeiras entrevistas a pessoas que procuravam o Instituto na sua vertente clínica. Foi uma tarefa que nos suscitou bastantes questões, entre elas as que dizem respeito aos caminhos possíveis para iniciar uma análise e ao papel das primeiras entrevistas nesse caminho. Continuar a ler O Caminho para a Psicanálise

Publicado em

A Escuta do(s) Corpo(s)

Sim: Existo Dentro do Meu Corpo

“Sim: existo dentro do meu corpo. 
Não trago o sol nem a lua na algibeira. 
Não quero conquistar mundos porque dormi mal, 
Nem almoçar a terra por causa do estômago. 
Indiferente? 
Não: natural da terra, que se der um salto, está em falso, 
Um momento no ar que não é para nós, 
E só contente quando os pés lhe batem outra vez na terra, 
Traz! na realidade que não falta!”
 

Poemas Inconjuntos”. Poemas Completos de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa, Lisboa: Presença, 1994.

A convite, apresentei, no passado dia 26 de janeiro, um caso clínico a Fernando Orduz, no II Encontro de Candidatos da IPSO, “O Corpo Psicanalítico- Teoria, Técnica e Prática”.

Conheci-o no Congresso “Modificações no Corpo” em 2017 e, desde então, sempre que o via/ouvia associava-o imediatamente a uma sensação de movimento e de liberdade.

Questionava-me como ele seria em contexto de supervisão. Que postura adoptaria? Que visões traria sobre um dos pilares fundamentais da formação psicanalítica, introduzida por Abraham, Eitingon e Simmel no Instituto de Berlim na década de 20?

Continuar a ler A Escuta do(s) Corpo(s)
Publicado em

Sodade

O método psicanalítico tem na associação livre um dos instrumentos para aceder ao inconsciente. Mas, se pensarmos bem, a associação livre é a chave do pensamento criativo, do pensamento que ousa explorar os continentes ignotos da mente. Quando isso acontece, encontramos nexos imprevisíveis na própria realidade, como se tudo tivesse a ver com tudo (o princípio da analogia soberano).  Continuar a ler Sodade

Publicado em

Um regresso a casa – com Christopher Bollas em Paris

Ah
não me venham dizer
oh
não quero saber
ah
quem me dera esquecer


Só e incerto é que o poema é aberto
e a Palavra flui inesgotável!

Mário Cesariny

Longe de estar familiarizado com toda a metapsicologia de Christopher Bollas, ou sequer com a sua maior parte, tinha tido contacto apenas com alguns conceitos e implicações técnicas, que haviam despertado em mim a curiosidade suficiente para nunca mais o largar. Continuar a ler Um regresso a casa – com Christopher Bollas em Paris

Publicado em

ESPAÇO (In)finito: PSICANÁLISE e interseção de lugares

Cartaz

 Ao trazer este tema para a organização do próximo Colóquio, a SPP pretende criar uma oportunidade — um espaço de tempo numa «modernidade líquida» (Bauman, 2001) — para poder pensar.  Continuar a ler ESPAÇO (In)finito: PSICANÁLISE e interseção de lugares

Publicado em

13ª International Sandor Ferenczi Conference – Ferenczi in Our Time and A Renaissance of Psychoanalysis

Realizou-se em Florença, de 3 a 6 de Maio, a 13ª International Sandor Ferenczi Conference – Ferenczi in Our Time and A Renaissance of Psychoanalysis”.

O Congresso proporcionou um encontro intensivo com Ferenczi e a sua história, a relação de paciente – analista e de discípulo – mestre com Freud e a relação conturbada, pessoal e epistolar que ambos mantiveram ao longo de 25 anos. Também os seus pacientes, o diário clínico e a paciente especial Elizabeth Severn com a qual fez a experiência revolucionária e arriscada da psicanálise mútua.  Continuar a ler 13ª International Sandor Ferenczi Conference – Ferenczi in Our Time and A Renaissance of Psychoanalysis

Publicado em

A minha tia Alice, a dúvida e a procura da verdade

Desde pequeno que me extasiavam as estórias da tia Alice, de fino recorte narrativo, enunciado assertivo e precisão mnésica infalível. Recordo a atitude altiva, o perfil elegante e finamente mulheril, o sorriso malicioso e a expressão bondosa que “encumeava” uma personalidade magnânima. Continuar a ler A minha tia Alice, a dúvida e a procura da verdade