Publicado em

Identidades Psicanalíticas Invisíveis – Notas soltas

Nos passados 22-24 Novembro realizou-se em Lisboa o 25º encontro europeu IPSO, com candidatos de vários países e continentes (Europa, América do Norte, América do Sul, África), reunindo candidatos portugueses da SPP e NPP. Foi ocasião para reflectir sobre as identidades psicanalíticas invisíveis.

A riqueza e diversidade de comunicações torna impossível um resumo. Partilho apenas algumas notas soltas, de uma escuta necessariamente pessoal.

Continuar a ler Identidades Psicanalíticas Invisíveis – Notas soltas
Publicado em

VI Jornadas Ibéricas Teórico-Clínicas de Psicanálise

No dia 5 de Outubro, tiveram lugar em Barcelona as VI Jornadas Ibéricas Teórico-Clínicas de Psicanálise. Neste ano ímpar, a organização ficou a cargo da Sociedade Espanhola de Psicanálise, sob o tema “O sentimento de culpa na clínica psicanalítica”. 

Continuar a ler VI Jornadas Ibéricas Teórico-Clínicas de Psicanálise
Publicado em

De Corpo Presente

No texto A família institucional e fantasmática do analista, o psicanalista italiano Stefano Bolognini descreve com beleza poética como, ao longo dos anos, em seminários e encontros institucionais com colegas, dava por si a recordar-se de momentos da sua infância em que, ao redor de uma mesa comprida “na grande cozinha da casa de campo”, via reunida a sua família alargada (avós, pais, tios, primos, irmãos e vários parentes). Lembra-se de serem encontros “memoráveis e vivos” para cada um dos participantes. Ano após ano, as Jornadas Internas do Instituto Português de Psicanálise são um desses momentos ricos, fecundos e acolhedores de (re)encontro com a nossa família institucional

Continuar a ler De Corpo Presente
Publicado em

Open Day

No próximo dia 8 de novembro pelas 18 horas terá lugar o “Open Day” da Sociedade Portuguesa de Psicanálise. Abrem-se as portas da sede, na avenida da República 97, para que todos os que identifiquem em si o desejo de conhecer, aproximar ou abraçar a Psicanálise, possam aí encontrar um espaço de apresentação, diálogo e reflexão sobre a psicanálise e as principais atividades da Sociedade Portuguesa de Psicanálise e os seus Institutos de Lisboa e Porto.

Nesse dia teremos oportunidade de, num tempo que se prevê de agradável convívio, dar a conhecer gratuitamente, de forma breve, mas apelativa e esclarecedora, as raízes do pensamento psicanalítico em Portugal, o seu desenvolvimento e situação atual.

Continuar a ler Open Day
Publicado em

A polissemia do feminino: “Paula Rego – Histórias e Segredos”

Paula Rego (PR) foi a mulher-artista escolhida como âncora e simultaneamente gatilho para uma mesa no Congresso da IPA sobre o Feminino, em Londres, em Julho de 2019. Será visualizado o documentário realizado pelo seu filho Nick Willing, cujo título “histórias e segredos”, condensa a mestria genial de PR ao desenhar/pintar histórias que revelam/escondem segredos. E sabendo que todas as histórias contém segredos e qualquer narrativa é uma ficção, os seus quadros mostram espantosas e inquietantes “narrativas figuradas” do feminino.

Continuar a ler A polissemia do feminino: “Paula Rego – Histórias e Segredos”
Publicado em

Je t’invite chez moi

Paris recebeu-nos no 79º Congresso de Psicanálise de Língua Francesa subordinado ao tema da bissexualidade psíquica, sexualidades e géneros. Trata-se de um congresso organizado pela SPP (Société Psychanalytique de Paris) e APF ( Association Psychanalytique de France) com participação das várias sociedades que compõem a CPLF. 

O congresso centra-se na apresentação e discussão de dois “rapports”: “La bisexualité, l’inceste et la mort” realizado por François Richard (SPP) e “Ombres et lumières de la bisexualité” realizado por Jean-Michel Levy. Estes foram objecto de estudo prévio e reflexão nas várias sociedades. Ainda, em espaço de atelier, é relançada a discussão dos mesmos em pequeno grupo. 

Continuar a ler Je t’invite chez moi
Publicado em

Cowap – O corpo feminino da Psicanálise

O Women and Psychoanalysis Comitee (COWAP) faz parte dos comités da IPA e é um dos mais antigos e mais dinâmicos. Criado em 1998 com o intuito de explorar os temas ligados às mulheres, em 2001 ampliou o seu campo, estendendo-se a todos os aspetos do masculino, do feminino e da relação entre eles.

O grupo procura não só um questionamento e elaboração de alguns pontos da teoria psicanalítica e sua consequente revisão e aplicação na prática clínica, mas também a sua aplicação no corpo social.

Continuar a ler Cowap – O corpo feminino da Psicanálise
Publicado em

Finalmente a intuição sai à rua

Quando vamos investigar o conceito de intuição na literatura psicanalítica rapidamente nos encontramos no deserto. Isto é, Freud (1933) exclui a intuição da sua metapsicologia, referindo: “Do ponto de vista do método, a filosofia afasta-se híper-estimando o valor cognitivo das nossas operações lógicas, admitindo outras fontes de conhecimento, tais como por exemplo a intuição”. Mas Freud não excluiu a intuição do seu modo de pensar referindo em “Psicanálise e teoria da libido” (1923) que o médico analista se comporta de maneira mais apropriada se ele se abandona a ele próprio,   nada quer fixar na sua memória e  capta o inconsciente do paciente com o seu próprio inconsciente. 

Continuar a ler Finalmente a intuição sai à rua
Publicado em

“A Liberdade, sim, a liberdade!”

Em 2017 iniciámos a representação IPSO (International Psychoanalitic Studies Organization) em Portugal, na Sociedade Portuguesa de Psicanálise.

Na época, acabados de chegar ao terceiro ano de formação teórica, embarcámos num projeto, do qual, apenas tínhamos tido contacto, como participantes. A filosofia que havíamos, até então assistido, era de uma leveza inspiradora. Deste modo, o facto de termos tido o privilégio de passar um dia a desenvolver trabalho, com o Howard Levine, na apresentação de trabalho clínicos, discussão de casos em supervisão. Assim como, posteriormente, assistir a supervisão clínica de Leopold Nosek e viver o intercâmbio internacional no Encontro IPSO em Lisboa (entre outros bons momentos). Foi algo que, por ter sido experienciado tão intensamente e com um imenso proveito para a nossa formação como psicanalistas, como se, de janelas a abrir de par em par, vislumbrando sempre novas paisagens, que nos fez iniciar um novo projeto, dando continuidade ao anterior…

Continuar a ler “A Liberdade, sim, a liberdade!”
Publicado em

O Congresso de Psicanalistas de Língua Francesa

O CPLF (Congresso de Psicanalistas de Língua francesa) foi criado e é gerido pela Sociedade Psicanalítica de Paris. Este congresso dirige-se aos membros das sociedades componentes belga (SBP), canadiana (SCP), espanholas (SPE e SPM), francesas (APF e SPP), grega (HPS), israelita (SPIs), italianas (SPI e AIP), Portuguesas (SPP e NPP) e suíça (SSP), como a outros analistas das sociedades componentes da Associação Psicanalítica Internacional (IPA) e aos analistas em formação nos institutos destas sociedades. Continuar a ler O Congresso de Psicanalistas de Língua Francesa