Posted on

O Congresso de Psicanalistas de Língua Francesa

O CPLF (Congresso de Psicanalistas de Língua francesa) foi criado e é gerido pela Sociedade Psicanalítica de Paris. Este congresso dirige-se aos membros das sociedades componentes belga (SBP), canadiana (SCP), espanholas (SPE e SPM), francesas (APF e SPP), grega (HPS), israelita (SPIs), italianas (SPI e AIP), Portuguesas (SPP e NPP) e suíça (SSP), como a outros analistas das sociedades componentes da Associação Psicanalítica Internacional (IPA) e aos analistas em formação nos institutos destas sociedades.

O congresso tem lugar todos os anos durante quatro dias sob a dupla presidência da Sociedade Psicanalítica de Paris e de uma sociedade componente, na presença do(a) Presidente da Associação Psicanalítica Internacional. A Sociedade Psicanalítica de Paris (SPP) organiza o congresso de dois em dois anos, em Paris, em colaboração com a Associação Psicanalítica de França (APF), e no outro ano com uma das sociedades componentes estrangeiras, no seu próprio país.

A Sociedade Portuguesa de Psicanálise, por duas vezes, organizou, em conjunto com a Sociedade Psicanalítica de Paris, o Congresso CPLF, em 1984 e 2006, com vários membros da Sociedade Portuguesa de Psicanálise a apresentarem trabalhos, nomeadamente João dos Santos, Francisco Alvim, Pedro Luzes, Carlos Amaral Dias entre outros.

Geralmente há dois membros que apresentam os seus trabalhos (Rapports), um da SPP, e outro de uma sociedade componente. Expõem os seus trabalhos sobre um tema comum escolhidos com muita antecedência, em rapports que são difundidos vários meses antes do congresso. A sociedade portuguesa de psicanálise organiza reuniões para discutir os rapports, em geral quatro a cinco reuniões, com os membros da sociedade que desejem participar, organizadas, atualmente, por Susana Algarvio e Orlando Santos. 

Estas reuniões permitem contactar com os trabalhos que serão discutidos no Congresso, aprofundar as questões teóricas e técnicas relacionadas com os temas em discussão nos rapports e da psicanálise francesa. Geralmente estas reuniões têm início em janeiro e estendem-se, mensalmente, até ao congresso, abril ou maio.

A denominação actual CPLF evoluiu ao longo dos anos, desde os seus inícios em 1926, com a denominação de Conferência dos psicanalistas de língua francesa. Participavam os colegas franceses e estrangeiros, francófonos, e a introdução progressiva de sociedades europeias e canadianas com a SPP na sua composição. Em 1956 passou a chamar-se Congresso dos psicanalistas de línguas românicas. Em 1979 passou a chamar-se Congresso dos psicanalistas de língua francesa.

O secretariado científico do congresso foi dirigido de 2006 a 2015 por Georges Pragier e Evelyne Chauvet e entre 1997 a 2005 por Gérard Bayle e Georges Pragier, que sucederam a Augustin Jeanneau e Pearl Lombard. Antes, Pierre Luquet (desde 1956) e Pearl Lombard (Desde 1977) asseguraram a direcção. Os atuais secretários científicos são Bernard Chervet e Marilia Aisenstein, sendo o secretariado administrativo dirigido por Evelyne Beddock.

Este ano, as reuniões terão início a 7 de janeiro de 2018, terça-feira, e os organizadores contam com todos os colegas para participarem. É um espaço de reflexão e comentário, de discussão e aprofundamento, permitindo pensar e reflectir a partir de e sobre a psicanálise francesa.