Publicado em

Vira(l)Solidariedade – Rede de Apoio Telefónico da SPP

Vira(l)Solidariedade

Confrontados com a nossa fragilidade face à estranheza de uma ameaça que pode vir do contacto com o outro, pondo em risco a nossa vida e a dos que amamos, podemos refugiar-nos no isolamento, não no isolamento social (que é importantíssimo respeitar), mas no isolamento paralisante a que o medo ou, pior, o egocentrismo nos conduzem tantas vezes. Mas face a esse inquietante, podemos também tentar colocar a nossa criatividade e saber, enquanto Psicanalistas, ao serviço do colectivo.

A Psicanálise é, na minha perspectiva, uma concepção profundamente humanista. Nesse sentido, a Direcção da SPP apela à generosidade dos seus Sócios, tantas vezes já demonstrada, para disponibilizarem algumas horas do seu dia ou da sua semana (gratuitamente), para uma escuta e devolução psicanalíticas, através de um contacto telefónico. Um contexto de estado de emergência, como o que foi decretado pelo nosso Governo, exige-nos uma rápida adaptação à mudança de setting, sem perda da identidade e ética de psicanalistas. E este é o apelo e desafio que se nos coloca também enquanto cidadãos e cidadãs.

Como psicanalistas defendemos a procura da verdade e sabemos como a falta de informação, ou o boato, podem aumentar o estado ansiogénico e/ou confusional. Sabemos também que o motor da nossa profissão é o desejo de construção através da transformação.

A tarefa que se coloca a todos nós é árdua mas não será um vírus, por mais danificante e ameaçador que seja, que nos levará ao desperdício do tempo e da vida.

Assim, conseguimos um apoio da Altice Portugal que nos disponibiliza e centraliza um serviço de chamadas gratuitas com um atendimento diário, das 8h -24h (incluindo sábado e domingo). O novo número é o

📞 300 051 920

Obviamente, todos estamos sujeitos a um Código de Ética, não devendo ser fornecidos contactos pessoais para posteriores acompanhamentos. 

São momentos inéditos como estes que mais nos podem humanizar e fazer não desistir da aparente utopia de criar um Mundo em maior harmonia com cada um de nós, com o outro e com a sociedade em geral.

Cordiais cumprimentos,

    A Presidente  da Direcção

     Luísa Branco Vicente