Publicado em

Casas e Pessoas

Há casas
cuja beleza começa no projecto (…) 

Há casas feitas à medida do homem (…)

Eugénio de Andrade 

A figura humana e a casa são dos primeiros temas que a criança representa nos seus desenhos. O tempo que lhes dedica e a concentração com que o faz revelam a importância que têm na sua vida. As primeiras representações gráficas da casa são por vezes curiosamente humanizadas, as “casas/pessoa”.  Continuar a ler Casas e Pessoas

Publicado em

Quando as estrelas se apagam.

A 1 de Outubro chegou-nos a notícia de que morreu aos 94 anos, na sua residência no sul de França, o menino que cresceu por entre os palcos de Paris, e que fez a música francesa transpor todas as distâncias – Charles Aznavour. Eleito “artista do Século” pela CNN em 1988, deixa um rasto sonoro, uma inscrição mnésica que atravessa gerações fazendo com que muitos o entoem mesmo sem reconhecer por vezes a origem nas notas que trauteiam.

Continuar a ler Quando as estrelas se apagam.

Publicado em

Crianças e adolescentes com ritalina

Trabalho num serviço público de tratamento de adições. Há dias numa reunião clínica discutíamos  sobre  psicoses tóxicas, a propósito de uma interessante comunicação apresentada  no último congresso nacional de psiquiatria pela colega, a psiquiatra  Manuela Fraga, intitulada “Normabilidades”. Simplificando, são psicoses ou estados  psicóticos, desencadeados por substâncias, tais como as anfetaminas, sendo que nesta matéria se aplica o chavão do” ovo e  da galinha”. Continuar a ler Crianças e adolescentes com ritalina